Teatro: Morte e vida Severina

29 outubro, 2016 | Teatro |

morte19s

Denominado por seu autor um “auto de natal pernambucano”, Morte e Vida Severina é um poema dramático já incorporado à sensibilidade nacional, lido, representado, musicado e televisionado, proibido e liberado, sendo sem dúvida um dos pontos culminantes da poesia social brasileira.

A primeira montagem na forma musical ocorreu em 1965 pelo Grupo de Teatro da PUC-SP, com direção de Sylnei Siqueira. O espetáculo foi vencedor do Festival Internacional de Teatro , em Nancy, na França, em 1966, quando João Cabral recebeu o prêmio de melhor autor vivo.

E toda essa emoção, mais uma vez se fez presente na leitura dramatizada apresentada na livraria.

 

FICHA TÉCNICA

Autor: João Cabral de Melo Neto

Músicas: Chico Buarque de Holanda

Elenco: Juliana Rizzo; Ricardo Hussni; Roberto Ascar; Tânia Maalouf

Violão: Dino Galvão Bueno

Direção: Roberto Ascar

Deixe o seu comentário